• Gustavo Candiota

Votação da Reforma da Previdência. É agora ou nunca!


Prepare-se para dias de volatilidade no mercado de câmbio. Sim! Quem acompanha o noticiário pode ter achado estranho nesta terça-feira o dólar se comportando de maneira tranquila, com preço variando menos de 0.10%. Ledo engano acreditar em calmaria neste momento. Motivo: Feriado em São Paulo. Bolsa de valores fechada hoje. Investidores ficam sem a referência e há poucos negócios. Resultado: oscilação quase nula.

Plenário Câmara dos deputados

Mas amanhã teremos uma idéia melhor da tensão que a votação em plenário do projeto mais importante das últimas décadas trará para a bolsa de valores e para o câmbio. Com o texto da Nova Previdência aprovado pela comissão especial (CCJ), agora o deputados partem para a etapa mais emblemática e tensa. O Governo terá os 308 votos suficientes para aprovar? As reuniões de Rodrigo Maia com líderes de partidos ja começaram. O desejo do presidente Jair Bolsonaro, Paulo Guedes e do próprio Maia é votar em 2 turnos antes do recesso que ocorre dia 18 de julho. Será possível?

Sim, há chance. Mas consideramos algo em torno de 50%.

Se você acredita que a Reforma da Previdência será aprovada nesta semana, espere para fazer seu câmbio. Compre seus dólares, euros ou libras APÓS dia 18. Nossa aposta é que, com a aprovação, há espaço para a divisa norte-americana enfraquecer bastante perante o Real, indo para a faixa de R$ 3.50-3.60 no curto prazo.

Já se você acredita que tudo acabará em pizza ou que haverá um adiamento para agosto, a recomendação é comprar antes do recesso para se proteger (hedge cambial). Se os deputados preferirem o descanso em detrimento à votação, haverá frustração de mercado e podemos ver o dólar voltar a se aproximar dos R$ 4.00 ou até ultrapassar.