• Ney Martini

Call de Mercado - 16 de Outubro


Bom Dia,

E voltamos a apontar para as máximas históricas do dólar....

Ontem ele fechou em seu maior nível em três semanas, à R$ 4,166 (+0,89%), e tivemos o pior desempenho entre as principais moedas que acompanhamos. A razão para tal performance pode ser melhor entendida conforme declarações dos estrategistas do banco norte-americano Goldman Sachs: “O ciclo de cortes de juros no Brasil é um risco de primeira ordem à força do real”. Para acrescentar, dados do BofA (Bank of America) mostram que o diferencial de ‘carry’ pego pelo real é de pouco mais de 2%, muito atrás de nossos pares emergentes como o peso mexicano (6%), a rúpia indiana (5%), o rublo russo (5%) e o rand sul-africano (+/- 5%).

Observem que na base comparativa do mês, o raciocínio acima fecha:

Ou seja, em função da nossa baixa taxa de juros, o real perdeu a atratividade para arbitragens. Mas é aquele negócio, se por um lado uma baixa taxa de juros não favorece a arbitragem (e, por que não chamar isso de especulação?), por outro lado ela é boa para a economia como um todo. Devemos focar na produção!

Segundo o Google, a taxa máxima histórica de fechamento é R$ 4,196, registrada em 13/09/2018, logo após o primeiro turno das eleições presidenciais. Vale acrescentar que essa taxa é apenas nominal, já que se a máxima histórica fosse corrigida pela inflação hoje o dólar deveria estar acima de R$ 10 (deveríamos pegar a taxa de R$ 3,954 de 22/10/2002 e corrigi-la).

Receios quanto ao estado da economia global voltam a virar manchetes nos mercados hoje. Também pesam notícias de que a China está acusando os EUA de apoiar os protestos pró-democracia em Hong Kong. Por aqui foi aprovado ontem por 68 x 0 o projeto que divide os recursos do mega-leilão do petróleo, o que deve destravar a conclusão da reforma da Previdência. Também segue a crise no PSL....

Hoje teremos o IGP-10 e lá fora o FMI divulga o relatório sobre estabilidade financeira. Nos EUA sairão números do varejo (Livro Bege, às 15h)

O comportamento diário das moedas pares pode ser visto na tabela acima: a única divisa que apresenta alguma oscilação considerável perante o dólar é o rand sul-africano (que cai).

Desejamos a Todos uma Ótima Quarta-feira!

Ney Martini

Formado em Adm. de Empresas pela UFRGS

35 anos de experiência em mercado Forex

Mais de 10 anos de atuação no Citibank como Treasury Trader

e outras passagens por grandes bancos e corretoras, responsável

pelas operações de câmbio e derivativos

Aviso: este texto foi integralmente transcrito de boletim interno para o Blog do Câmbio mediante autorização formal do Autor. A reprodução, total ou parcial, em outras páginas é terminantemente proibida.

#calldemercado #morningcall #fxcorporate #forex #neymartini #recordedólar #mercadofinanceiro #dólarcomercial #opiniãoeanálise #dólarcorrigidoinflação

0 visualização

por Gustavo Candiota

PARA SUA VIAGEM:

Blog do Câmbio
Pacotes túristicos!
Seguro Viagem com a melhor assessoria!
Chip intenacional compatível com +200 países!

Patrocinam o Blog / Podcast / WebTV

Chip global mysimtrvl - Voz e Dados
Ivan Pons - Moda Masculina
A Operadora Oficial da EAA Oshkosh no Brasil
+ 55 assinantes

© 2016-2020 GC Prime Câmbio Inteligente.

SIGA-NOS

  • w-facebook
  • Twitter Clean
  • White Instagram Icon
  • White LinkedIn Icon
  • Branca Ícone Spotify