• Gustavo Candiota

Reforma da Previdência aprovada! E agora, dólar?


O tão esperado momento chegou! Após intermináveis 8 meses de análise, discussões, bate-bocas, baixaria, protelação, protestos, dezenas de sessões na câmara e no senado, retaliações ao governo e tudo que se possa imaginar em Brasília... a Reforma da Previdência está aprovada em segundo turno do senado. A última etapa antes da promulgação. Os últimos 2 destaques estão sendo analisados no momento em que este texto é escrito e então estará finalizada com alto grau de sucesso uma das tarefas mais difíceis que o Governo Bolsonaro tinha pela frente.

Pelas expectativas, a economia aos cofres da união nos próximos 10 anos será de aproximadamente R$ 800 bilhões. Um grande feito de Paulo Guedes. Estamos mostrando ao mercado, principalmente aos players internacionais, que o Brasil definitivamente entrou para o clube dos que "fazem o dever de casa". Falta muito dever de casa ainda, mas é um grande começo.

Vejam como se comportou o preço do dólar no Brasil desde o dia em que Bolsonaro entregou o texto-base de Paulo Guedes ao congresso nacional, 8 meses atrás.

As oscilações foram fortes ao longo do período, com investidores cautelosos sobre algo delicado, complexo, impopular e polêmico que tentaria passar pelo longo processo democrático até ser promulgado, se fosse. Ninguém sabia na verdade. Confiança existia, mas muitos não acreditavam. Como o mercado vive de antecipações, a queda forte no meio do gráfico foi após a votação passar em 1o turno na câmara dos deputados. A precificação foi feita e depois voltou a subir com os destaques aprovados, que desidrataram a proposta original, reduzindo a economia projetada inicial de 10 anos que era de R$ 1.3 trilhão para no fim ficar ao redor de R$ 800 bilhões. Ainda assim, uma enorme façanha atingida!

Mas o que vem pela frente para o dólar depois do fim da novela previdência? "E agora, José"?

o que vai acontecer com o dólar

Observem no gráfico mais amplo abaixo que o dólar vem de uma longa trajetória de alta. E isso devido a muitos fatores, principalmente externos. Estaríamos nós agora diante de um "turning point" (grande virada) para la no horizonte ver o câmbio voltar a patamares antigos como R$ 3.50... R$ 3.10... ou até um dólar abaixo dos R$ 3.00 ?

Resposta: Se EUA + China ajudarem (fazendo as pazes na guerra comercial), Se o Brexit seguir seu curso agora tranquilo, Se o Bloco Europeu não tiver sua economia desacelerada e se o Governo Bolsonaro conseguir emendar novas reformas e privatizações... SIM, é possível termos uma virada. Mas acreditamos que so