• Ney Martini

Call de Mercado - 20 de Agosto

Bom Dia,

Ata do Fed e leilão extra do Bacen!

Mercados Ontem

Que dia! O dólar voltou a dar o seu ‘show’ e fechou à R$ 5,530 (+1,16%). É a maior taxa dos últimos três meses. Abriu à R$ 5,435 (mínima) e na máxima bateu em R$ 5,538. Mais uma vez, oscilou 10 centavos num dia e destoamos dos nossos pares. Além do leilão de rolagem (os conhecidos US$ 600 milhões), no final da tarde, depois da ata do Fed, o Bacen teve que fazer um leilão extraordinário para conter o movimento altista e colocou outros US$ 500 milhões de swap cambial e o efeito foi apenas pontual. Não ofertou nada no mercado à vista.

A ata do Fed (banco central americano) divulgada às 15h, caiu como uma bomba (mencionamos ontem aqui como um dos destaques da agenda de ontem). Em um dia onde o dólar já subia por conta de fatores internos (o Senado derrubou os vetos de Bolsonaro em iniciativas que podem gerar aumentos de gastos públicos), o documento do Fed fez menção ao Brasil: a depreciação em mais de 5% do real no mês de junho, ao corte dos juros, aos crescentes casos de Covid-19, e às discussões políticas. Não bastasse isso, ela foi bastante pessimista quanto ao futuro da economia americana e quanto à insolvência das empresas. E não descarta uma segunda onda da Covid-19...

Nas bolsas também não foi diferente. O Ibovespa fechou em queda de 1,19%, aos 100.853 pontos, e todas bolsas americanas também fecharam em queda.

No cenário político local, o presidente da República reuniu-se ontem com Rodrigo Maia para definir a extensão do auxílio-emergencial até dezembro, mas num valor menor que os R$ 600. Bolsonaro também afirmou ser muito ligado ao ministro Paulo Guedes e afastou rumores sobre sua saída.

Mercados Hoje

Sem expectativas de mais apoio de política monetária por parte do governo chinês, as ações em Xangai sofreram sua maior queda em quatro semanas: -1,3%. Os demais ativos globais de risco também operam no vermelho: tanto as bolsas na Europa quanto os futuros de NY. Isso faz com que o dólar se valorize, e as moedas EM caem em bloco frente à divisa americana. Seguindo a lógica, o dólar deve abrir em alta por aqui, mas temos que levar em conta que ontem o movimento foi bastante exagerado e de que o Bacen atuou para coibi-lo.

Hoje é o típico dia de aversão ao risco pós-ata do Fed (o documento foi muito negativo), e o mercado está reprecificando os ativos.

O destaque da agenda de hoje é a ata do BCE (Banco Central Europeu), que sai às 8h30. Nos EUA teremos os pedidos semanais de auxílio-desemprego e dados de atividade na região da Filadélfia. Por aqui, sai a prévia da confiança da indústria e a arrecadação federal de julho (14h30).

Tenham uma Bom Dia!

Ney Martini

Formado em Adm. de Empresas pela UFRGS

36 anos de experiência em mercado Forex

Mais de 10 anos de atuação no Citibank como Treasury Trader e outras passagens por grandes bancos e corretoras, responsável pelas operações de câmbio e derivativos

Aviso: este texto foi integralmente transcrito de boletim interno para o Blog do Câmbio mediante autorização formal do Autor. A reprodução, total ou parcial, em outras páginas é terminantemente proibida.

#pandemia #coronavirus #viruschines #epidemia #calldemercado #neymartini #dolarcomercial #forex #fxcorporate #covid19

#riskOFF #ataFED #ataBCE

3 visualizações

por Gustavo Candiota

PARA SUA VIAGEM:

Blog do Câmbio
Pacotes túristicos!
Seguro Viagem com a melhor assessoria!
Remessas expessas. Batemos a #transferwise !
Chip intenacional compatível com +200 países!

Patrocinam o Blog / Podcast / WebTV

Chip global mysimtrvl - Voz e Dados
Ivan Pons - Moda Masculina
A Operadora Oficial da EAA Oshkosh no Brasil
+ 55 assinantes

© 2016-2020 GC Prime Câmbio Inteligente.

SIGA-NOS

  • w-facebook
  • Twitter Clean
  • White Instagram Icon
  • White LinkedIn Icon
  • Branca Ícone Spotify