• Ney Martini

Call de Mercado - 31 de Agosto

Bom Dia

Último dia do mês!

Semana Passada

Destacamos dois eventos da semana passada: lá fora tivemos a reunião do Fed em Jackson Hole, onde ficou decidido que o objetivo não será mais  atingir a meta pontual de 2%, mas que a inflação seja, na média, em torno deste valor. Na prática, o Fed poderá permitir uma inflação acima de 2% em períodos de crescimento a fim de compensar períodos recessivos. A autoridade monetária terá mais tolerância com a inflação e com o superaquecimento do mercado de trabalho, e com isso o mercado espera agora uma alteração nos juros por lá somente em 2022.

Por aqui, a prorrogação do auxílio emergencial da pandemia e o programa Renda Brasil - e o consequente comprimento do teto fiscal - dominaram as discussões, e a equipe do ministro Paulo Guedes foi pro paredão.

Foi um período onde tivemos um relativo aumento da tomada de risco, com mais otimismo quanto aos novos tratamentos e vacinas contra a Covid-19, e com discussões mais moderadas entre chineses e americanos (a Fase 1 do acordo comercial assinado no final de 2019).

No final, a semana terminou com uma forte valorização do real: na sexta a moeda fechou à R$ 5,415 (-2,90% de queda do dólar no dia. Na semana a queda foi de 3,40%, mas no mês a divisa americana ainda sobe 3,75%).  O Bacen não fez leilões extraordinários de dólares e a nossa moeda teve uma das melhores performances se comparadas a seus pares.

No entanto, especialistas alertam que ainda é cedo para se falar em reversão de expectativas. Em relatório, o Banco Santander afirmou: “a trajetória do real continua bastante volátil e, até que tenhamos uma perspectiva mais nítida no horizonte fiscal, avaliamos que esta volatilidade deverá permanecer presente”.

O banco holandês ING diz sobre as moedas da AL: “o dólar fraco e as commodities em alta tendem a ajudar as divisas da América Latina, mas o risco bastante alto (recessão mais profunda e riscos fiscais mais altos), além de taxas de juros nas mínimas históricas, sugerem que o real e moedas vizinhas podem continuar tendo performance abaixa da média, até que riscos macro melhorem e justifiquem um menor prêmio de risco”. E especificamente para o real, afirmou: “os riscos fiscais muito altos, que provavelmente continuarão sem solução por algum tempo, além da continuidade de ajustes no mercado local devido a redução da Selic e do over hedge fazem com que o real continue com um viés de performance abaixo da média em relação a outros emergentes”.

A bolsa local fechou em alta de 1,51% (102.142 pontos) e as americanas bateram novos recordes: S&P +0,67% e DJ +0,57%.

Esta Semana

O presidente Jair Bolsonaro apresentará a aliados o programa Renda Brasil (ex-Bolsa Família) na terça-feira: o novo valor ainda não foi definido. Na agenda macro, nos EUA teremos ISM de manufatura (sondagem empresarial) na terça, de serviços na quinta e relatório de emprego na sexta. Na zona do euro teremos dados de inflação (terça-feira) e as vendas ao varejo na quinta. Na China sairão dados de PMI e de Caixin (que são muito importantes). Localmente, na terça sai o PIB pelo IBGE e na quinta os dados de produção industrial de julho.

O último dia de agosto começa com as bolsas europeias operando em alta (menos Londres), bem como os futuros de NY, estes caminhando para o melhor mês de agosto desde 1986. Mas na Ásia elas fecharam em baixa com um indicador chinês de atividade industrial tendo vindo mais baixo (o índice de gerentes de compra). Tokyo foi a exceção e fechou em alta.

O dólar cai frente às principais divisas (medido pelo DXY), mas sobe frente às moedas EM, o que sugere que a abertura por aqui deverá ser em alta (dólar sobe). Não se esqueçam, é final de mês, e a PTAX de hoje serve de ajustes para as posições de hedge que vencem amanhã (na B3).

Boa Semana a Todos,


Ney Martini

Formado em Adm. de Empresas pela UFRGS

36 anos de experiência em mercado Forex

Mais de 10 anos de atuação no Citibank como Treasury Trader e outras passagens por grandes bancos e corretoras, responsável pelas operações de câmbio e derivativos

Aviso: este texto foi integralmente transcrito de boletim interno para o Blog do Câmbio mediante autorização formal do Autor. A reprodução, total ou parcial, em outras páginas é terminantemente proibida.

#pandemia #coronavirus #viruschines #epidemia #calldemercado #neymartini #dolarcomercial #forex #fxcorporate #covid19

#jairbolsonaro #rendabrasil #PTAX #pauloguedes

5 visualizações

por Gustavo Candiota

PARA SUA VIAGEM:

Blog do Câmbio
Pacotes túristicos!
Seguro Viagem com a melhor assessoria!
Câmbio on-line. Cotações em tempo real!
Chip intenacional compatível com +200 países!

Patrocinam o Blog / Podcast / WebTV

Chip global mysimtrvl - Voz e Dados
Ivan Pons - Moda Masculina
A Operadora Oficial da EAA Oshkosh no Brasil
+ 55 assinantes

© 2016-2020 GC Prime Câmbio Inteligente.

SIGA-NOS

  • w-facebook
  • Twitter Clean
  • White Instagram Icon
  • White LinkedIn Icon
  • Branca Ícone Spotify