• Ney Martini

Call de Mercado - 6 de Fevereiro

Atualizado: Fev 7

Bom Dia,

Em linha com grande parte do mercado, o Copom cortou ontem nossa taxa básica de juros para 4,25%, uma nova mínima histórica. E na declaração pós-decisão um ponto interessante sobre o impacto do cenário externo: “apesar do recente aumento de incerteza, o caráter acomodatício da política monetária nas principais economias ainda tem sido capaz de produzir ambiente relativamente favorável para as economias emergentes”. Segundo previsões, o ciclo de queda dos juros acabou.


E o dólar teve um movimento interessante nesta quarta-feira: a moeda subiu frente a seus rivais após dados do ADP norte-americano terem vindos muito melhor que o esperado (291 mil ante expectativa de 156 mil): o índice DXY, que mede o dólar frente a outras moedas, subiu 0,35% (98,301 pontos). Mas nas últimas horas do pregão, sem muita lógica, a moeda inverteu o sinal e fechou em queda de 0,45%, aos R$ 4,2390.



Pelo gráfico acima, o dólar abriu à R$ 4,248, foi até a mínima de R$ 4,2290, e após o dado do ADP buscou a máxima de R$ 4,2605. A queda começou após às 16h.


Um parênteses: um ADP forte (variação de empregos privados) sinaliza um Payroll também na mesma linha. E este Payroll é um importante indicador quanto à tomada de decisão de juros nos EUA (Fed Funds). Um mercado de trabalho robusto por lá pode trazer inflação (68% do PIB americano é no consumo). Na sequência, inflação é combatida com juros. Juros em alta por lá aumenta a atratividade do dólar. Finalmente, haveria uma redução na arbitragem (juros locais vis-à-vis juros internacionais), o que acarretaria uma venda de reais para a compra de dólares... É a lógica!


As bolsas americanas fecharam ontem com novos recordes e as europeias também fecharam em alta. Neste momento, em ambos mercados o sinal ainda é positivo e na Ásia o dia fechou também no azul. O Ibovespa fechou em alta de 0,41%, aos 116.028 pontos.

Ainda ontem a OMS desmentiu algumas notícias sobre o avanço significativo de vacina e tratamento do coronavírus, e o governo chinês anunciou novas medidas de estímulo para conter os danos. O número de mortes já chega à 564 (somente ontem foram 73) e o de infectados passa de 28 mil.


Lembram daquela história de impeachment de Donald Trump? Pois deu a lógica e ele foi absolvido pelo Senado norte-americano (havia sido condenado pela Câmara, de maioria democrata. O Senado é de maioria republicana).


Hoje a agenda não nos traz muita coisa (além do leilão de dólares diários de US$ 650 milhões, que está sendo totalmente absorvido pelo mercado). O dólar opera em alta frente à maioria das moedas EM (embora moderadas, de até 0,20%), e deveremos sentir este movimento por aqui (pelo menos na abertura).


Tenham Todos uma Ótima Quinta-feira.


Ney Martini

Formado em Adm. de Empresas pela UFRGS

35 anos de experiência em mercado Forex


Mais de 10 anos de atuação no Citibank como Treasury Trader e outras passagens por grandes bancos e corretoras, responsável pelas operações de câmbio e derivativos






Aviso: este texto foi integralmente transcrito de boletim interno para o Blog do Câmbio mediante autorização formal do Autor. A reprodução, total ou parcial, em outras páginas é terminantemente proibida.


#PIBEUA #FedFunds #ADPEUA #payroll #vacina

#virus #viruschines #coronavirus #epidemia #wuhan

#indiceDXY #donaldtrump #impeachment #senadoamericano

#payroll #copom #juros #selic

#calldemercado #neymartini #dolarcomercial #forex #fxcorporate

18 visualizações

por Gustavo Candiota

PARA SUA VIAGEM:

Blog do Câmbio
Pacotes túristicos!
Seguro Viagem com a melhor assessoria!
Remessas expessas. Batemos a #transferwise !
Chip intenacional compatível com +200 países!

Patrocinam o Blog / Podcast / WebTV

Chip global mysimtrvl - Voz e Dados
Ivan Pons - Moda Masculina
A Operadora Oficial da EAA Oshkosh no Brasil
+ 57 assinantes

© 2016-2020 GC Prime Câmbio Inteligente.

SIGA-NOS

  • w-facebook
  • Twitter Clean
  • White Instagram Icon
  • White LinkedIn Icon
  • Branca Ícone Spotify