• Ney Martini

Call de Mercado - 9 de Abril

Bom Dia,

Hoje o dia começa positivo nos ativos globais. 


As bolsas na Europa operam pra cima, impulsionadas pelas discussões sobre o início do relaxamento das restrições sociais com os dados mostrando uma lenta expansão do coronavírus. Também são influenciadas pelo petróleo, onde uma reunião hoje da Opep deve confirmar o corte da produção diária de até 10 milhões de barris/dia. Os mercados futuros americanos operam de lado (um pouco pra baixo até), mas há um clima de otimismo no ar, pós declarações de Trump de que pode reabrir a economia do país em fases, mas irá ouvir a opinião de especialistas de saúde. Ele afirmou também que há consenso entre democratas e republicanos sobre a necessidade de estímulos para sustentar a economia.


As moedas EM (propensas ao risco) ganham espaço frente ao dólar, com valorizações de até 1,5%. Seguindo a lógica do exterior, o dólar deve abrir em baixa por aqui hoje.


Ontem a divisa norte-americana fechou em queda, à R$ 5,1413 (-1,60%), influenciado por um ambiente positivo no exterior pós divulgação da ata do Fed (os juros por lá devem se manter baixos por bastante tempo). O Bacen realizou dois leilões de swap de dólares, colocando integralmente os US$ 1 bilhão oferecidos. Na mínima do dia, a taxa chegou a bater em R$ 5,1395:



E mais um banco (desta vez o Credit Suisse) manifestou-se sobre a nossa moeda: "o real se desvalorizou mais do que as moedas pares e o Bacen tem atuado no câmbio e pode, a qualquer momento, atuar muito mais forte para evitar excessos". (Vejam que cada vez mais se ouve sobre a sobrevalorização do real...)


Ainda ontem, as bolsas americanas fecharam em alta impulsionadas principalmente pela desistência de Bernie Sanders à indicação democrata para a presidência dos EUA neste ano (ele era visto como uma ala muito à esquerda, não 'market friendly'). O S&P fechou com +3,38%, o DJ + 3,41% e o Nasdaq +2,58%. Também notícias sobre o início da reabertura da economia americana pós 'lockdown' foram bem vindas.


Nesta semana a Indonesia colocou no mercado US$ 4,3 bilhões em bonds, incluindo um que não terá resgate por 50 anos. Isto é um sinal de que os investidores vão aos poucos retomando o risco.


O ex-presidente do Fed, Ben Bernanke, disse ontem que o PIB dos EUA podem contrair 30% ou mais neste segundo trimestre, mas que não se pode comparar esta crise com a Grande Depressão de 29: "não é uma comparação muito boa. A Depressão durou 12 anos". E continuou: "o que estamos vendo é um desastre natural, e a resposta tem que ser mais parecida com um alívio de emergência do que um estímulo puro ou uma resposta contra uma recessão". E concluiu dizendo que está bem satisfeito com o que está sendo feito.


Para acompanhar hoje, além da evolução do coronavírus (o elefante ainda está na sala!), fiquem de olho no encontro da Opep!!


Desejamos a Todos uma Feliz Páscoa!



Ney Martini

Formado em Adm. de Empresas pela UFRGS

35 anos de experiência em mercado Forex

Mais de 10 anos de atuação no Citibank como Treasury Trader e outras passagens por grandes bancos e corretoras, responsável pelas operações de câmbio e derivativos


Aviso: este texto foi integralmente transcrito de boletim interno para o Blog do Câmbio mediante autorização formal do Autor. A reprodução, total ou parcial, em outras páginas é terminantemente proibida.

#pandemia #coronavirus #viruschines #epidemia #calldemercado #neymartini #dolarcomercial #forex #fxcorporate #covid19 #riskON

#dolarfuturo #donaldtrump

#creditsuisse #benbernanke #opep #petroleo

23 visualizações

por Gustavo Candiota

PARA SUA VIAGEM:

Blog do Câmbio
Pacotes túristicos!
Seguro Viagem com a melhor assessoria!
Câmbio on-line. Cotações em tempo real!
Chip intenacional compatível com +200 países!

Patrocinam o Blog / Podcast / WebTV

Chip global mysimtrvl - Voz e Dados
Ivan Pons - Moda Masculina
A Operadora Oficial da EAA Oshkosh no Brasil
+ 55 assinantes

© 2016-2020 GC Prime Câmbio Inteligente.

SIGA-NOS

  • w-facebook
  • Twitter Clean
  • White Instagram Icon
  • White LinkedIn Icon
  • Branca Ícone Spotify