• Gustavo Candiota

Evite escolher seguro viagem pelo preço

Atualizado: Mar 23

Muitos passageiros, a maioria podemos dizer, já se convenceram que o seguro viagem é necessário quando decolamos rumo a outros países. O “mindset” no Brasil mudou. São poucos que ainda tentam economizar neste tipo de serviço, mesmo correndo grandes riscos. Para este pequeno grupo, os argumentos são:


  1. Nunca precisei em outras viagens

  2. Sou jovem e saudável

  3. Não vou praticar esportes

  4. Provavelmente será um dinheiro que vai fora


Provavelmente. Esta palavra nos remete a “probabilidade”. Qual a chance de precisar acionar a assistência? Depende do tipo de sinistro. O problema é que pessoas inexperientes no assunto calculam errado o risco de cada um e estimam incorretamente quanto cada contratempo pode custar.

E é assim que chegamos a uma melhoria ainda necessária no novo “mindset” do brasileiro sobre o assunto, qual seja: vencer a barreira de emitir sempre o seguro mais barato disponível. Sim, mesmo você, inteligente, que não compra de qualquer lugar, que faz sempre com um corretor ou agência confiável... lançamos uma enquete aqui no post:


Se você recebe uma cotação com 4 opções de cobertura médica, em tabela comparativa:

Planos: U$ 30k | 60k | 100k | 250k

preços: R$ 100 | R$ 120 | R$ 140 | R$ 200