• Gustavo Candiota

Queda do dólar: cuidado com o excesso de euforia!

Atualizado: Fev 4

Estamos há mais de 1 mês acompanhando o dólar em queda. Motivo de grande comemoração para quem planeja uma viagem em 2021, para importadores, residentes no exterior, pais com filho no exterior, entre outros.


A desvalorização desde o último pico em final de outubro até a data deste post está próxima de -12%. O que fazer agora? Esperar "pra ver se cai mais" ou aproveitar o momento? Seremos objetivos na resposta aos nossos leitores: Aproveite e faça pelo menos uma compra parcial.


Sim, é possível cair mais pois há chance de estarmos diante de um longo ciclo de queda no câmbio já que o Real foi a moeda que mais perdeu força na Pandemia. Falando em Covid19, a "corrida das vacinas" está animando muito os mercados, mais ainda após o Reino Unido iniciar oficialmente o processo de imunização em massa em sua população. Isso é um marco histórico na batalha contra o vírus. Uma verdadeira "virada" de jogo.


No entanto, existem 2 fatores que merecem atenção e justificam uma proteção:

  1. Preço se aproximando do forte patamar psicológico dos R$ 5,00;

  2. Ainda estamos vivendo em um cenário de bastante incerteza.



Quando o termo "incerteza" existe, o apetite por risco pode diminuir de forma repentina e a volatilidade aparecer. Uma notícia ruim inesperada pode virar o mercado e toda a esperança de dias melhores virar medo. Sendo assim, recomendamos que você fique atento aos R$ 5 no gráfico. Veja abaixo como está hoje. Se o preço "bater e voltar" (repique), adote cautela e aumente as posições em dólar. Além disso, procure estar bem informado sobre mudanças de perspectivas em relação à Pandemia e o fim dela.


Não pense que vai cair pra sempre! Espaço para isso ainda tem, mas é impossível acertar o "fundo" de um preço, principalmente quando estamos falando de uma paridade de dólar com uma moeda extremamente frágil e imprevisível. O Real. Vale reforçar também que, independente das últimas semanas, adotando uma visão de longo prazo - gráficos dos últimos 2 ou 10 anos por exemplo - o dólar segue em clara tendência de ALTA. Não troque o certo pelo duvidoso, se você tem um perfil cauteloso (rimou). Do contrário, haverá bastante frustração se o cenário voltar a ficar ruim, trazendo arrependimento "por não ter aproveitado quando estava mais barato". Pense nisso!


Bom fim de semana!


Gustavo Candiota

Formado em Administração de Empresas pela PUCRS

Diretor da GC Prime Câmbio Inteligente

Executivo do mercado financeiro e assessor de câmbio

Certificado AAI Ancord em 2010 e PQO Bovespa em 2012

CE Intr. Wall Street no New York Institute of Finance e Criador do Blog do Câmbio



70 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
Blog do Cambio new logo.png