• Gustavo Candiota

Queda do dólar: cuidado com o excesso de euforia!

Atualizado: Fev 4

Estamos há mais de 1 mês acompanhando o dólar em queda. Motivo de grande comemoração para quem planeja uma viagem em 2021, para importadores, residentes no exterior, pais com filho no exterior, entre outros.


A desvalorização desde o último pico em final de outubro até a data deste post está próxima de -12%. O que fazer agora? Esperar "pra ver se cai mais" ou aproveitar o momento? Seremos objetivos na resposta aos nossos leitores: Aproveite e faça pelo menos uma compra parcial.


Sim, é possível cair mais pois há chance de estarmos diante de um longo ciclo de queda no câmbio já que o Real foi a moeda que mais perdeu força na Pandemia. Falando em Covid19, a "corrida das vacinas" está animando muito os mercados, mais ainda após o Reino Unido iniciar oficialmente o processo de imunização em massa em sua população. Isso é um marco histórico na batalha contra o vírus. Uma verdadeira "virada" de jogo.


No entanto, existem 2 fatores que merecem atenção e justificam uma proteção:

  1. Preço se aproximando do forte patamar psicológico dos R$ 5,00;

  2. Ainda estamos vivendo em um cenário de bastante incerteza.



Quando o termo "incerteza" existe, o apetite por risco pode diminuir de forma repentina e a volatilidade aparecer. Uma notícia ruim inesperada pode virar o mercado e toda a esperança de dias melhores virar medo. Sendo assim, recomendamos que você fique atento aos R$ 5 no gráfico. Veja abaixo como está hoje. Se o preço "bater e voltar" (repique), adote cautela e aumente as posições em dólar. Além disso, procure estar bem informado sobre mudanças de perspectivas em relação à Pandemia e o fim dela.