• Gustavo Candiota

Risco político em alta. Como se proteger da crise? (que pode piorar)

Vivemos tempos de incerteza, por diversos fatores. Uma tempestade perfeita está sobre nossas cabeças, e está muito difícil escolher o guarda-chuva. Ou a marquise. Ou o bunker. Então, muitos se perguntam:


  • Qual a melhor forma de se proteger perante tantos acontecimentos que assustam cidadãos e investidores?


  • No que vale a pena investir em um período onde temos pandemia, crise geopolítica no oriente médio, risco fiscal no Brasil e agora, mais do que nunca, risco político após as manifestações do último 7 de setembro?



Em primeiro lugar, entenda a definição de risco político segundo a BA do Google:


Risco político é o risco que os investimentos podem sofrer como resultado de mudanças ou instabilidades políticas em um país.

E o risco político vem aumentando bastante ao longo deste ano. Está em patamares muito altos após as manifestações do 7 de setembro de 2021, que mesmo tendo se mostrado pacíficas e com uma parcela mínima exigindo atitudes anti-democráticas do Presidente da república, assustam grandes players pelo que pode vir pela frente. Principalmente referência a uma guerra entre poderes (executivo x judiciário). Algo que faz o Brasil perder ainda mais credibilidade no exterior, e afasta capital estrangeiro para investimentos aqui. Com menos capital de fora, o câmbio sobe. Pra piorar: 2022 será o ano eleitoral mais polarizado da história. Teremos muita volatilidade no câmbio e na renda variável. Proteção desde já é fortemente recomendada.


Vamos então às respostas que o amigo leitor procura. Antes de mais nada, entenda que estamos tecendo uma opinião.


A melhor forma de se proteger em tempos de crise vai conforme o perfil da pessoa: conservadora, arrojada ou meio termo. Podemos considerar que se você chegou até este post, seu perfil é mais defensivo, portanto a sugestão é: comprar moedas fortes, como dólar, euro e libra. Ou fundos de investimento do seu banco, com papéis de renda fixa e/ou atrelados à inflação. Sempre em aplicações com alta liquidez, de preferência. No máximo até D+3 (resgate em 3 dias úteis).


De maneira objetiva, a recomendação é essa. Nada muito diferente. Entenda que em tempos sombrios, cash is king. Numa tradução livre: "dinheiro é o rei" ou seja, ter o dinheiro na mão é segurança plena. Exceto em moedas frágeis, claro. Como a nossa!


Dica: Se você deseja comprar dólar, euro ou libra com as melhores taxas, seja para remessa internacional ou saque em moeda estrangeira na sua cidade, recomendamos a Plataforma Câmbio Inteligente.


47 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
Blog do Cambio new logo.png
Inscreva-se no Canal YouTube da Câmbio Inteligente