Câmbio em cartão pré-pago: entenda porque (agora) vale a pena.

13/06/2016

Ahhh, bons tempos aqueles quando o IOF do cartão pré-pago era 0.38% apenas e ainda com cotação um pouco mais baixa. Lembram? Os clientes eram felizes e SABIAM. Mas a felicidade deles foi interrompida em 01 de janeiro de 2015, quando o governo Dilma aumentou a alíquota desta modalidade de câmbio para 6.38%. Nada de mais, apenas uma singela elevação de 1578%.

 

A justificativa da união? "Equiparar as alíquotas com o cartão de crédito para que o passageiro passasse a fazer sua escolha com base nos benefícios de cada um, e não pelo imposto.". Aham... Se fosse por isso, bastava reduzir o IOF dos cartões de crédito para 0.38%! Não? Então, é óbvio: foi apenas para aumento de arrecadação. 

 

Infelizmente isto praticamente quebrou o setor de pré-pagos, pois a migração para o papel moeda foi em massa. De 95% para menos de 5% se transformou o market share, o inverso ocorrendo com espécie. Outras consequências: aumento de custos de corretoras com carro forte, maior risco de notas falsas para quem compra - erradamente - com doleiros, dificuldade de logística de entrega para cidades distantes das casas de câmbio, risco para o passageiro durante a viagem, agências de turismo reduzindo sua atuação em câmbio por não terem a mesma segurança que corretoras - guardar envelopes de cartão lacrados sem saldo era muito mais tranquilo do que fazer estoque de dólares - enfim... voltamos no tempo. No fim este aumento grotesco de IOF beneficiou apenas uma categoria: a dos assaltantes. Esta turma sabe que agora as empresas e seus clientes estão circulando com 95% mais moeda que antigamente. Perigoso, não? Uma pena que muitas atitudes de nossos políticos sejam tomadas sem medir qualquer consequência para o setor envolvido. Mas no Brasil isto é comum. 

 

PORÉM...

 

Ainda assim, e mais ainda a partir de Maio de 2016, o pobre cartãozinho voltou a ser um bom negócio, dependendo do ponto de vista. Primeiro porque com ele o câmbio é fechado no ato, o cliente não oscila com as cotações até o recebimento da fatura. Ok, isso praticamente todos ja sabem pois dezenas de corretoras já publicaram à exaustão em seus blogs esta pequena vantagem como grande vantagem, mesmo sabendo que isto não convence mais ninguém, nem seus familiares. Sim, pequena vantagem, porque muitos clientes preferem arriscar ficar com a oscilação para: 1) ter chance de baixar em 40 dias (difícil nos dias de hoje, mas pode ocorrer) e 2) ganhar milhas no seu cartão.

 

MAS...

 

A partir de maio de 2016 esta modalidade de câmbio tão prejudicada voltou voltou a ficar vantajosa. Por quê? Porque agora houve a redução da diferença entre as alíquotas das duas modalidades. Veja: câmbio em espécie teve elevação de 0.38% para 1.1%. Lembram desta nova surpresa que tivemos recentemente? Ruim, óbvio, para quem compra cash. Mas com isto, na nossa visão, se a pessoa esta em dúvida entre papel moeda e cartão pré-pago, agora que a diferença de imposto foi de 6% para 5.28%, por mais que não pareça muito, dependendo do volume, é dinheiro. E com bastante volume, vale mais a pena reduzir o risco. Qual risco? De perda e de roubo do dinheiro.

 

Antes, o "preço" da comodidade e de prejuízo financeiro zero era 6% de diferença, agora é 5.28%. Relação risco x retorno mudou. Não concordam?

 

Se para você leitor faz sentido esta análise, basta agora contatar uma casa de câmbio - que tenha preços justos, claro - e voltar àquela época feliz onde você não precisava usar uma mega pochete dentro de sua cintura, aquela em que era só passar o cartão, comprar, passar de novo, acabar o saldo e pedir para o Pai/mãe/irmã/avó/marido/esposa no Brasil recarregar. Maravilha!

 

Tenham todos uma boa semana.

 

Att

Gustavo Candiota

Diretor GC Prime

 

 

 

 

 

Please reload

C O M P A R T I L H E !
VOCÊ GOSTOU DESTE POST ?
BLOG DO CÂMBIO RECOMENDA
Cobertura Global!
car rental_edited.png
booking_edited.png

Vai pegar a estrada? Alugue seu carro no portal Rentcars! Compare os preços em mais de 100 locadoras!

A melhor assistência no exterior!
Assine a Newsletter

Receba os principais posts do Blog em seu e-mail!

Anúncios Google

Ajude a manter o Blog do Câmbio gratuito. Conheça os anunciantes!

por Gustavo Candiota

Posts Em Destaque