Ao fazer câmbio, desconfie de empresas que "não cobram nenhuma taxa"

07/08/2016

Quando você realiza uma operação de câmbio, existem alguns custos inerentes ao serviço. Algumas empresas anunciam que isentam taxas e impostos como um suposto diferencial. Mas tome cuidado! É muito fácil para uma casa de câmbio mal intencionada trocar uma isenção por um lucro oculto na mesma operação para compensar a perda de receita ao fornecer o benefício anunciado. 

 

 

Vamos à algumas situações:

 

1) Casa de câmbio anuncia que "a taxa de entrega é cortesia para câmbios acima de R$ 1.000". 

Verifique: qual o spread (margem) está sendo colocado por esta empresa sobre o câmbio comercial? Este local aplica o IOF no final ou absorve? De nada adianta você ter uma "entrega cortesia" se o custo total da operação é muito maior do que em um outro local que cobra o delivery ou adiciona o imposto no fim.

 

2) Casa de câmbio anuncia que "absorve o IOF de 1.1%".

Verifique: compare esta taxa de IOF embutido com pelo menos outras duas empresas. Questione a taxa de entrega. Monitore o câmbio comercial e avalie se esta isenção de alíquota não é ilusória uma vez que o câmbio real pode ser acima da média do mercado.

 

3) Casa de câmbio ou site de remessas online diz que "possui a menor cotação do mercado".

Observe: é 99% certo que trata-se de uma mentira. Esta frase é usada deliberadamente por muitas empresas no setor de câmbio sem fazer pesquisas constantes na concorrência. Algumas anunciam desta maneira apenas porque, em uma ocasião isolada, em uma pesquisa da mídia, tinham o melhor preço. Mas o ranking de melhor preço muda constantemente, em todas as capitais brasileiras.

 

4) Site de remessas diz que cobra "apenas 4 dólares por remessa" enquanto outras cobram 50 dólares.

Observe: o spread de câmbio da primeira provavelmente será MUITO maior que o da segunda. Recentemente pesquisamos um site com este custo de contrato mas com o câmbio 10 centavos acima da média da concorrência. No final a operação sairia R$ 150 mais cara, mesmo com "apenas 4 dólares por remessa".

 

5) Empresa realiza remessas de alto valor "cobrando apenas 2% de taxa de conveniência".

Observe: estes 2% são cobrados sobre qual câmbio? Dólar comercial? São aplicados sobre o custo total da operação ou trata-se de um percentual sobre a ptax do dia? Tome cuidado: você pode estar pagando 2% de "taxa de conveniência" sobre um câmbio que já está 2% acima da ptax.


Lembre-se: o mais importante é verificar o valor final em reais entre cada cotação e aí sim ver qual a oportunidade mais vantajosa. Na dúvida, ao cotar peça sempre os custos e impostos discriminados. Se o papo de "não cobramos qualquer taxa" aparecer, questione a hora exata da cotação e compare com o cambio comercial. Um bom site para acompanhar as oscilações de dólar, euro e libra em tempo real é o Investing.com.

 

Fique sempre atento!


Tenham todos uma ótima semana.


Att

Gustavo Candiota

Diretor GC Prime

 

 

Please reload

C O M P A R T I L H E !
VOCÊ GOSTOU DESTE POST ?
BLOG DO CÂMBIO RECOMENDA
Cobertura Global!
car rental_edited.png
booking_edited.png

Vai pegar a estrada? Alugue seu carro no portal Rentcars! Compare os preços em mais de 100 locadoras!

A melhor assistência no exterior!
Assine a Newsletter

Receba os principais posts do Blog em seu e-mail!

Anúncios Google

Ajude a manter o Blog do Câmbio gratuito. Conheça os anunciantes!

por Gustavo Candiota