Pânico nos mercados. O dia em que o dólar disparou 5%

12/11/2016

Quando parecia que o dia seguinte à eleição de Donald Trump estava se mostrando como outro qualquer - dólar fechando em uma alta normal de +1.5% - veio o segundo dia. E, com ele, um tsunami.

 

 

 

 

Foi a maior alta diária da moeda norte-americana em quase uma década. Pânico nos mercados. Viajantes apreensivos com suas viagens já marcadas, exportadores eufóricos com chance do dólar voltar aos R$ 4. A volta da de sentimentos ruins para alguns e bons para outros. Mas, para ambos, a volta da incerteza. Para onde vai o câmbio agora?

 

Primeiro precisamos entender o que aconteceu. Pelas nossas pesquisas e estudos, os 5% de alta no dólar ocorreram devido a uma soma de fatores, por alguns chamada de "tempestade perfeita", tudo no mesmo dia. São eles: a) ressaca pós-trump com a mídia apavorada e contagiando investidores de países emergentes, b) entrevista de Henrique Meirelles mostrando seu medo de que, com o republicano, a recuperação econômica no Brasil seja mais lenta, c) Interrupção das intervenções do Banco Central no câmbio e d) chance muito maior de aumento dos juros americanos, justamente por causa da vitória de Trump. Ou seja, a maioria dos fatores tem relação com novo presidente, mas indiretamente.

 

Agora é esperar a poeira baixar para ser possível traçar uma previsão um pouco melhor. Se as cotações no Brasil já eram imprevisíveis antes, agora então, nem se fala. Se tem "profetas" que ainda estão tentando acertar cirúrgicamente o que vai acontecer amanhã, semana que vem, ou no final do ano, que mudem de profissão. Não acreditem neles pessoal. Para saber como diferenciar um profissional de câmbio de um profeta de câmbio, veja este post do blog.

 

No terceiro dia pós-Trump, parecia que teríamos nova disparada (chegou a bater em +3% de alta), mas recuou no final e fechou estável. Lembrem-se: o futuro das moedas estrangeiras no Brasil, no médio e longo prazo, não dependerá apenas do que o magnata americano fará em seu governo, mas também de outros 4 fatores importantes, na nossa opinião. Quais sejam:

 

1) Grau de elevação dos juros nos EUA;

2) Andamento do ajuste fiscal no Brasil;

3) Preço das commodities;

4) Intervenções do Banco Central no câmbio.

 

Tenham todos um ótimo fim de semana!


Att

Gustavo Candiota

Diretor GC Prime Câmbio Inteligente

 

 

Please reload

C O M P A R T I L H E !
VOCÊ GOSTOU DESTE POST ?
BLOG DO CÂMBIO RECOMENDA
Cobertura Global!
car rental_edited.png
booking_edited.png

Vai pegar a estrada? Alugue seu carro no portal Rentcars! Compare os preços em mais de 100 locadoras!

A melhor assistência no exterior!
Assine a Newsletter

Receba os principais posts do Blog em seu e-mail!

Anúncios Google