Seu cartão de crédito lucra muito com seus câmbios. E você nem percebe.

13/09/2017

Foi-se o tempo em que a opção por fazer compras no exterior com cartão de crédito era bom negócio pelo motivo "tem IOF alto, mas o câmbio é comercial". Não é. Aliás, nunca foi. Queremos desconstruir este mito.

 

Fazer compras com cartão em suas férias ou viagens a negócios fora do país possuem sim algumas vantagens: é muito prático, conveniente, dá milhas, permite entrar em salas VIP, alguns agora já permitem fechar o câmbio no dia da compra e não na fatura.... e só. Não existe qualquer vantagem econômica com relação à papel moeda.

 

Ou seja, se sua idéia com o cartão de crédito é economizar dinheiro, por achar que "o câmbio é comercial" ou, pior, porque "acredita que o dólar vai cair nas próximas semanas então vai torcer pro câmbio melhorar até chegar a fatura", sugerimos rever seus conceitos. Especulação com câmbio quase sempre causa frustrações - e prejuízos.

 

 

Explicando melhor o título do post: todos os bancos emissores de cartões de crédito lucram alto com compras no exterior. O % de spread (diferença entre o câmbio comercial e a taxa que aplicam na fatura) varia entre 2% e até 7%. Detalhe: tudo isso sem contar a alíquota de IOF. Sendo assim, há risco de hoje você estar pagando comercial + 7% + 6.38%. Sim, acredite!

 

Em um exemplo:

  1. dólar comercial da data em que este texto foi redigido estava 3.12.

  2. Somando o % médio dá 4.5%.

  3. câmbio a 3.12 + 4.5% = 3.26

  4. Agora aplique o IOF de 6.38%

  5. câmbio a 3.26 + 6.38% = 3.47

 

Tomou um susto? Pois é! Você acha que está pagando 3.12, quando na verdade está pagando 3.47 (11% a mais!). Se você no mesmo dia comprasse espécie estaria pagando mais ou menos 3.29 + 1.1% = 3.32. Uma economia de 4.5%. Parece pouco, mas se considerarmos que uma família pode ter gasto pelo menos R$ 10.000,00 no cartão durante uma viagem de férias... o desperdício de dinheiro pode ter chegado a mais de R$ 500!

 

O que fazer? São três as alternativas

  1. Abandonar o cartão de crédito para compras no exterior, mantendo-o na carteira apenas para emergências. Ex: se o dinheiro em espécie acabar.

  2. Trocar de cartão para um que tenha spread mais justo e muitos benefícios. Ex: 2% + 2 milhas por dólar.

  3. Continuar comprando com cartão porque sua principal preocupação é com a segurança. Mas vale avaliar a opção de carga em pré-pago - dependendo do câmbio praticado - ou até remessas ao exterior.

 

Pegue sua fatura, revise os lançamentos. Você pode estar tomando uma "facada" e nem sabe!

 

Obrigado por acompanhar o Blog do Câmbio.

 

Att

Gustavo Candiota

Diretor GC Prime Câmbio Inteligente.

 

 

Please reload

C O M P A R T I L H E !
VOCÊ GOSTOU DESTE POST ?
BLOG DO CÂMBIO RECOMENDA
Cobertura Global!
car rental_edited.png
booking_edited.png

Vai pegar a estrada? Alugue seu carro no portal Rentcars! Compare os preços em mais de 100 locadoras!