Dica: cuidado ao comparar cotações de seguro viagem

13/02/2019

Sempre que estamos elaborando a viagem dos nossos sonhos, tentamos conseguir bons preços em passagem aérea, hotel, aluguel de veículo, eventos e em taxas de câmbio. Certo? Muito justo, pois se queremos realizar a tão desejada viagem ao exterior com a família é necessário torná-la viável financeiramente. Passamos noites em claro fazendo todas as pesquisas possíveis para comparar preços de agências, portais de internet, aplicativos inteligentes, falamos com amigos, parentes, vizinhos, desconhecidos e até sogros e cunhados em busca de indicações.

 

Só tem 1 item que, diferente de todos os outros da viagem, necessita maiores cuidados no campo da comparação, principalmente de preços: o seguro viagem.

 

 

 Entenda porque:

 

  1. As apólices sempre são diferentes. Sim, sempre. Você pode ter encontrado uma cotação menor fazendo várias pesquisas, mas se analisar cada cobertura, indenização auxiliar, upgrades, sempre haverá diferenças. Significa que você pode estar pagando menos, mas também está ganhando menos cobertura. É pura matemática. Exemplo: é óbvio que você vai pagar menos se comparar uma apólice de U$ 10.000 cobertura médica com uma de U$ 60.000. Mas as vezes a diferença está mais camuflada. E aí que muitas seguradoras ganham o cliente. As cotações parecem idênticas mas não são. Sempre tiram algo para reduzir o preço.

  2. De nada adianta um seguro viagem ser barato se a assistência ao passageiro, em caso de necessidade no exterior, for ruim. Pague mais caro, se preciso, para viajar protegido por quem você confia. Além disso, vale ficar atento a quem é o correpondente (agência) que lhe vendeu. Verifique se a pessoa com quem você teve a relação de consumo estará de plantão 24h no caso de uma emergência ocorrer, ou se somente vai ordenar que você faça contato com a Central de Atendimento. Busque por depoimentos de outros passageiros. Saiba se você será auxiliado também nos casos de indenização após o retorno ao Brasil.

  3. Um dos maiores erros é comparar o "preço" dos seguros de cartão de crédito (sem custo) com o pagamento de prêmio (custo) dos seguros viagem. Quando você paga antes, pode até não utilizar e na volta julgar que o dinheiro "foi fora", mas não é assim que devemos considerar este tipo de serviço. O que importa é que você esteve protegido, de verdade. Seguros de cartão de crédito são geralmente por reembolso e possuem coberturas menores, algumas das mais utilizadas (mais chance de acionamento) nem sequer são oferecidas por eles. Ex: reembolso por atraso de bagagem, indenização por danos à Mala, furto de eletrônicos, etc.

 

Portanto, fica a dica: não tente comparar cotações de seguro pelo preço. Compare sempre pela totalidade das coberturas disponíveis e pelo suporte que você vai receber antes, durante e depois de sua viagem. Não economize com seguro viagem! Ou o barato pode sair MUITO caro se uma supresa desagradável acontecer.

 

Att

Gustavo Candiota

Diretor GC Prime Câmbio Inteligente

 

 

 

 

Please reload

C O M P A R T I L H E !
VOCÊ GOSTOU DESTE POST ?
BLOG DO CÂMBIO RECOMENDA
Cobertura Global!
car rental_edited.png
booking_edited.png

Vai pegar a estrada? Alugue seu carro no portal Rentcars! Compare os preços em mais de 100 locadoras!

A melhor assistência no exterior!
Assine a Newsletter

Receba os principais posts do Blog em seu e-mail!

Anúncios Google

Ajude a manter o Blog do Câmbio gratuito. Conheça os anunciantes!

por Gustavo Candiota

Posts Em Destaque