Por que o dólar sobe há mais de 8 anos?

29/05/2019

Todos acompanhamos diariamente as oscilações do preço do dólar. Tanto quem trabalha com câmbio, quanto passageiros, agências de viagens, importadores, exportadores e também investidores. A divisa norte-americana move o mundo, é basicamente o ativo mais seguro para se investir, depois do ouro. Um termômetro que mede a febre não só dos Estados Unidos, mas de toda a economia global.

 

Hoje tentaremos explicar de forma objetiva e simples por que a moeda do Tio Sam tanto se valorizou nos últimos 8 anos. O que está por trás deste ciclo de alta além das especulações políticas e econômicas que mexem tanto na paridade com o real? Sim, se pensarmos em longo prazo, o câmbio vem apenas subindo. As quedas são momentâneas. Algumas duram dias, outras semanas. No fim, olhando um gráfico mais amplo (zoom out), é fácil observar que a direção é de alta. Por quê?

 

 Motivos:

 

1) Taxa de juros Selic está em tendência de queda, tornando menos atrativo para estrangeiros que desejam rentabilizar seu capital em aplicações conservadoras, em países de risco, como o nosso. Imaginem que há 15 anos era possível ter 25% de rendimento a.a. em aplicações de CDB. Hoje não chegam a 5% a.a. Quanto mais cai a rentabilidade, mais eles procuram outras economias de melhor relação risco x retorno. Tirando seu dinheiro e mandando embora, sobram menos dólares. Com menor quantia da divisa por aqui, seu valor aumenta e o câmbio sobe.

 

2) Crises políticas provocam cautela nos grandes players. Imagine que você aplica bilhões na economia brasileira. Investimentos que vencem anualmente. Ou seja, de tempos em tempos você precisa tomar a decisão de renovar ou não a aplicação. É aí que se faz uma revisão sobre a conjuntura e se há o desejo de permanecer. Nesta hora verifica-se impeachment de presidente, queda de credibilidade nas agências de rating internacionais, protestos gigantescos nas ruas, etc. Você manteria seu capital no Brasil? Pois é, os gringos também não. É mais dinheiro que vai embora, e mais apreciação no câmbio (o real enfraquece).

 

3) Economia americana em recuperação desde 2008, o que trouxe elevação de seus juros soberanos. Com juros mais altos, aplicações conservadoras por lá passaram a rentabilizar melhor. Relação custo x beneficio ficou mais atrativa, investidores começaram a desistir de fazer investimentos em países emergentes (como o Brasil) e migraram o capital para países mais desenvolvidos. Resultado? Câmbio aqui sobe. Importante destacar também que o dólar em si está passando por um fenômeno de valorização global. Neste gráfico de 2015, do dólar (DXY), observe o comportamento de seu preço desde 1973. Por análise técnica, à época sugeria-se que mais alguns anos de alta seriam sentidos - destaque em amarelo. E a expectativa se confirmou, é só pesquisar tudo que subiu de lá para cá. 3 anos já se passaram, então poderemos ter ainda mais 3 de alta caso o fenômeno prossiga. Ou seja, neste horizonte de 3 anos o câmbio no Brasil só perderia força se o Real valorizasse muito acima da média das 30 principais moedas. Difícil.

 Comportamento do preço do dólar perante o mundo, últimos 45 anos.

 

4) Deterioração da economia brasileira desde 2014. PIB em sucessivas quedas, atividade econômica estagnada, alto índice de desemprego. País ficando cada vez menos atrativo para o exterior.

 

5) Guerras comerciais, a exemplo da que Trump trava com a China desde que iniciou seu mandato. O planeta fica cauteloso com o impacto que isso pode causar em todas as economias que possuem relação com os dois países e se protegem em dólar, valorizando a moeda perante o mundo.

 

6) Chances de conflitos bélicos, mais um exemplo que traz necessidade de proteção em um ativo seguro como o dólar. Guerras trazem um comportamento global chamado de "aversão a risco". Boa parte do mundo se protege. Divisa valoriza sua paridade em relação a todas as moedas, não só ao nosso Real. Mesmo que possamos nos tempos atuais nos considerar em uma era de paz, são muitos os conflitos ou ameaças. Exemplos: Coréia do Norte com testes de mísseis, Irã enriquecendo urânio, atentados terroristas na Europa que justificariam contra-ataques, etc. Alarmes falsos nos EUA, que um dia podem não ser falsos. Alguns mais pessimistas (cataclísmicos) chegam a acreditar que a 3a guerra mundial está próxima.

 

7) Banco Central do Brasil com autonomia, intervindo menos no câmbio. Deixando-o livre conforme oferta e demanda, ou seja, respeitando o modelo de "câmbio flutuante".

 

 

 

É muito importante lembrar que os anos subsequentes à criação do Plano Real (1994 a 1998) o "sonhado dolar 1 pra 1" era totalmente artificial, controlado pelo governo para reorganizar a hiperinflação que existia à época. Portanto, esqueça, esses tempos não voltam nunca mais. Aos que dizem "nunca diga nunca", tudo bem, vamos pensar assim: Se ocorrer conosco o que ocorreu na Coréia do Sul, onde em 50 anos o país investiu forte na educação, virou o jogo, e se transformou numa verdadeira potência mundial. Desta forma, quem sabe, temos chance. No entanto, quem está lendo este texto não testemunhará nada parecido enquanto vivo. Talvez somente nossas almas penadas.

 

Resumo para quem está com preguiça de ler todo o texto. Por que o dólar sobe há mais de 8 anos?

 

É uma soma de fatores. A economia brasileira vem se deteriorando há muitos anos, graças aos péssimos governos que se sucederam desde 2002. O que fez com que ao longo dessas anos os estrangeiros fossem aos poucos tirando capital daqui e levando embora, fortalecendo o dólar e enfraquecendo o Real em nossos domínios. Por que no início de 2019 o dólar caiu? Quando surgiu o projeto da Reforma da Previdência, muitos voltaram de forma especulativa, pois se projeto aprovado, deve melhorar muito as contas publicas, atraindo investimentos. Só que como tudo se arrasta quando situação e oposição precisam se entender (Brasília é um circo), o desânimo volta ao mercado quando depositam pouca esperança no país. Resultado: retiram novamente o dinheiro daqui e o dólar volta a subir. Somado a isso, Trump segue em guerra comercial com a China, o que valoriza o dólar perante todo o mundo. Se ao mesmo tempo Dólar valoriza e real enfraquece a disparada é muito mais forte. 

 

Att

Gustavo Candiota

Diretor GC Prime Câmbio Inteligente

 

 

 

 

Please reload

C O M P A R T I L H E !
VOCÊ GOSTOU DESTE POST ?
BLOG DO CÂMBIO RECOMENDA
Cobertura Global!
car rental_edited.png
booking_edited.png

Vai pegar a estrada? Alugue seu carro no portal Rentcars! Compare os preços em mais de 100 locadoras!

A melhor assistência no exterior!
Assine a Newsletter

Receba os principais posts do Blog em seu e-mail!