Incertezas globais, câmbio alto. Terapia grátis aqui!

20/08/2019

Já está quase um "chover no molhado" a nossa recomendação de posts ou boletins aos assinantes indicando proteção a quem está com viagem internacional marcada ou trabalha com comercio exterior. Geralmente os leitores concordam com nossos alertas, mas na hora de agir, especulam. No fim das contas, voltam a acessar o Blog em busca de aconselhamentos, alentos, apoio moral, incentivos de vida, auto-ajuda. Etc. 

 

Mesmo assim, nunca é demais voltar a fazer importantes recomendações. Quem avisa, amigo é!

 

 

Vamos ser mais incisivos agora: Estamos passando por um ciclo de deterioração nos mercados. Um novo momento, de céu nebuloso. Explicando na prática: o medo de grandes investidores sobre novos capítulos da guerra comercial EUA x China e uma possível recessão global para 2020 está gerando uma migração forte para o dólar, um ativo mais seguro. Com a demanda pela divisa aumentando, o seu preço sobe. Resultado? Países emergentes, com suas moedas frágeis, sofrem no câmbio. Piora o cenário as dúvidas do FED americano sobre continuar cortando juros por lá. Se continuarem atrativos, o capital segue voltando ao país, saindo das economias de maior risco. Brasil entre elas.


O que fazer?

 

Vamos às dicas:

  1. Pare de especular até o último dia de sua viagem. Chega de angústia. Se a passagem já está comprada, conclua as compras necessárias e seja feliz.

  2. Se você ainda não emitiu os bilhetes aéreos, pode ser interessante repensar o destino para as próximas ferias. Um mais barato, com câmbio mais favorável. Quer um exemplo? Argentina. O país vizinho, na crise que está, com o peso cada dia valendo menos, pode ficar atrativa aos brasileiros. Falando em bilhete aéreo, evite comprar passagens "one-way" (só de ida) para depois procurar ofertas para a volta. Em 90% dos casos o passageiro acaba fazendo mal negócio, mesmo que possua milhas, mesmo que o câmbio colabore. As Round Trips (ida-e-volta) são mais vantajosas.

  3. Bilhetes aéreos já comprados mas o embarque está muito distante? Ok é compreensível que você não queira liquidar tudo que falta e pagar, hoje, o câmbio mais alto do ano (por enquanto). Mas pelo menos já inicie um preço médio. Não apenas na compra de moedas, mas realizando as emissões de alguns dos itens essenciais, ex: aluguel do veículo, emissão do seguro viagem, compra de ingressos para atrações, aquisição de chip internacional. Enfim, tudo que de alguma maneira está atrelado ao dólar.

  4. Profissionais de comercio exterior ou de outras empresas que possuem seus custos vinculados à moeda estrangeira: Contratem uma corretora com serviço profissional de hedge cambial. Façam seu negócio operar menos exposto ao risco. Ex: proteger pelo menos o equivalente a 30% do patrimônio líquido. É uma decisão inteligente, caso o capital de giro permita. 

 

Veja o quanto o preço do dólar já subiu desde quando começamos a

recomendar CAUTELA com o câmbio nos posts do Blog.

 

 

Por aqui o momento é favorável com o andamento da Reforma da Previdência? Sim, é. Mas não suficiente para acalmar o mercado. Precisamos de muito mais notícias domésticas positivas para equilibrar um pouco, ou torcer para que lá fora o clima melhore. Pois é, quando tudo por aqui parece estar com boas perspectivas, além das fronteiras a coisa piora. Não é fácil ser especulador, muito menos ser "especialista em melhor momento do câmbio". Quase sempre erram.

 

Att

Gustavo Candiota

Diretor GC Prime Câmbio Inteligente

 

 

Please reload

C O M P A R T I L H E !
VOCÊ GOSTOU DESTE POST ?
BLOG DO CÂMBIO RECOMENDA
Cobertura Global!
car rental_edited.png
booking_edited.png

Vai pegar a estrada? Alugue seu carro no portal Rentcars! Compare os preços em mais de 100 locadoras!

A melhor assistência no exterior!
Assine a Newsletter

Receba os principais posts do Blog em seu e-mail!

Anúncios Google

Ajude a manter o Blog do Câmbio gratuito. Conheça os anunciantes!

por Gustavo Candiota