Call de Mercado - 3 de Setembro

03/09/2019

Bom Dia,

 

Mesmo em dia de baixa liquidez (feriado em NY), o dólar retornou sua trajetória de alta e fechou o dia em R$ 4,182. A alta foi de quase 1% e o real foi a moeda que mais se desvalorizou no mundo ontem. Como base comparativa, as moedas de países emergentes se desvalorizaram entre 0,25% e 0,50% em comparação ao dólar. Esta taxa de câmbio nos remete às máximas históricas.

 

Como vimos, esta alta foi generalizada, e o que a causou foram a divulgação do PMI da China e da Europa melhores do que o esperado. Também ajudou neste movimento um relativo otimismo à cerca das relações comerciais entre Estados Unidos e China. Traduzindo, os dados da economia mundial vindos melhores do que o esperado sinalizam que a economia global não está parando e diminuem os riscos de diminuição das taxas de juros.

 

“O final do verão no hemisfério norte (Estados Unidos principalmente) tende a ser um período devagar por conta das férias, mas os traders e analistas dizem que o mês passado foi marcado por uma liquidez ainda mais baixa. A baixa liquidez tem sido observada no mercado de capitais, no de moedas e no de derivativos, e isso potencializa grandes movimentos nos mercados. Ainda, uma baixa liquidez pode significar que fica difícil comprar ou vender ativos quando se deseja”.

 

(A frase acima é uma tradução livre do Wall Street Journal de hoje. Isso baliza o que vimos no mercado ontem e serve também para o mercado local de moedas).

 

Mas hoje é outro dia...

 

 

 

Os mercados caem de olho no Brexit e nas famosas negociações comerciais americanas e chinesas. Quanto à Inglaterra, a libra encontra-se em seu menor patamar desde 2016. Já em relação ao segundo tema, o governo chinês entrou com processo na OMC para contestar as últimas tarifas dos EUA contra produtos chineses. As bolsas europeias caem em sua maioria e na Ásia fecharam sem direção única. Nos EUA, a sinalização é de uma abertura em baixa.

 

Na agenda do dia teremos a divulgação da produção industrial de julho por aqui. Isso sem falar nos leilões do Bacen (USD 580 milhões). Lá fora sairá o PMI americano (10hr45), o ISM (atividade industrial) e também deveremos ficar de olho no discurso de um membro do Fed (Eric Rosengren, de Boston).

 

No mercado de moedas EM (uma boa referência para o nosso real), o movimento não é unidirecional: o rand, a lira turca e o peso mexicano valorizam-se frente ao dólar, mas a rúpia indiana e o rublo russo perdem valor....

 

Desejamos a Todos uma Excelente Terça-feira!

 

 

 

Ney Martini

 

Formado em Adm. de Empresas pela UFRGS

35 anos de experiência em mercado Forex

Mais de 10 anos de atuação no Citibank como Treasury Trader

e outras passagens por grandes bancos e corretoras, responsável

pelas operações de câmbio e derivativos

 

 

 

 

 

 

Aviso: este texto foi integralmente transcrito de boletim interno para o Blog do Câmbio mediante autorização formal do Autor e do compliance da instituição onde o mesmo atualmente trabalha. A reprodução, total ou parcial, em outras páginas é terminantemente proibida.

Please reload

C O M P A R T I L H E !
VOCÊ GOSTOU DESTE POST ?
BLOG DO CÂMBIO RECOMENDA
Cobertura Global!
car rental_edited.png
booking_edited.png

Vai pegar a estrada? Alugue seu carro no portal Rentcars! Compare os preços em mais de 100 locadoras!

A melhor assistência no exterior!
Assine a Newsletter

Receba os principais posts do Blog em seu e-mail!

Anúncios Google

Ajude a manter o Blog do Câmbio gratuito. Conheça os anunciantes!

por Gustavo Candiota

Posts Em Destaque