Call de Mercado - 21 de Outubro

21/10/2019

Bom Dia,

 

Vejam o gráfico do dólar da semana passada:

 

Mesmo com a queda de mais de 1% da sexta-feira (-1,22% mais precisamente), o dólar fechou a semana com uma alta de somente 0,59%, aos R$ 4,119. No mês, a queda é de 0,87%, e no ano temos uma alta de 6,2%. No dia, tivemos a melhor performance perante todos nossos pares. Estamos bastante descolados do exterior...

 

Um fator pontual apontado para a performance de sexta-feira foi um fluxo de entrada para a compra de ações do Banco do Brasil (follow on). Outro fator foi que houve um movimento de correção, pois no meio da semana a moeda chegou a mirar as máximas históricas.

 

 

Outra tecla bastante batida na semana passada foi a de que o ciclo de cortes de juros pode ser maior do que o estimado, e isso leva a uma menor atratividade da moeda brasileira (carry trade). Em evento em NY, o presidente do Bacen admitiu a possibilidade de comprar dólares caso haja fluxo positivo (teremos o mega-leilão do pré-sal agora em novembro): isso deixou o mercado bastante confuso.

 

 

 

E nem vamos falar na crise no  PSL...

 

Lá fora o que dominou o noticiário foram as negociações comerciais entre EUA e China, a desaceleração global e o Brexit. E todo mundo passa a falar abertamente agora sobre a tendência de juros negativos.

 

A semana começa devagar: não temos novidades no cenário externo (fora os assuntos acima. Enquanto uma autoridade americana diz que o acordo está caminhando, vem uma chinesa e diz que não é bem assim...A última notícia que temos é que as negociações estão menos tensas) e por aqui amanhã teremos a votação pelo Senado da reforma da Previdência. A equipe econômica segue trabalhando para apresentar as reformas tributária e administrativa.

 

No mercado de moedas, o dólar ainda não tem uma tendência definida, está sem tração e apresenta comportamento divergente frente as principais moedas. Os investidores estão de olho nas conversas ocorridas no final de semana do FMI e do Banco Mundial: o principal motivo foi o gasto dos governos como política de estímulo às economias.  

 

Desejamos a Todos uma Ótima Semana!

 

 

Ney Martini

 

Formado em Adm. de Empresas pela UFRGS

35 anos de experiência em mercado Forex

Mais de 10 anos de atuação no Citibank como Treasury Trader

e outras passagens por grandes bancos e corretoras, responsável

pelas operações de câmbio e derivativos

 

 

 

 

 

Aviso: este texto foi integralmente transcrito de boletim interno para o Blog do Câmbio mediante autorização formal do Autor. A reprodução, total ou parcial, em outras páginas é terminantemente proibida.

Please reload

C O M P A R T I L H E !
VOCÊ GOSTOU DESTE POST ?
BLOG DO CÂMBIO RECOMENDA
Cobertura Global!
car rental_edited.png
booking_edited.png

Vai pegar a estrada? Alugue seu carro no portal Rentcars! Compare os preços em mais de 100 locadoras!

A melhor assistência no exterior!
Assine a Newsletter

Receba os principais posts do Blog em seu e-mail!

Anúncios Google

Ajude a manter o Blog do Câmbio gratuito. Conheça os anunciantes!

por Gustavo Candiota

Posts Em Destaque